terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Os 10 piores filmes de 2015 segundo o IMDb!



Os 10 piores filmes de 2015 segundo o IMDb!

Depois de fazer uma rápida seleção dos dez melhores blockbusters de 2015 no IMDb, é hora de lembrarmos que nem tudo são rosas, e que apesar do ano ter sido bom, muita coisa veio para nos entristecer também. Aqui vai uma lista dos mais populares e piores filmes de 2015!



Para essa lista, adotamos os mesmos critérios da lista de melhores do ano: filmes que se aproximem da pegada do site ou então que tenham uma fama que transcende esses limites. O critério de organização foi o IMDb, que faz médias para os filmes de acordo com o público. Iremos contar os filmes de forma decrescente, do "menos pior" ao pior.
10º - O Último Caçador de Bruxas (6,1/10)

Apesar de uma promessa de ser um filme diferente e homenagem aos fãs de Vin Diesel, o longa que mistura fantasia e ficção científica acabou não tendo um resultado muito bom, ainda mais por se levar a série demais. Ainda que seja criticado, o filme pode ser visto como uma aventura despretensiosa.


9º - Busca Implacável 3 (6,0/10)

Depois de dois filmes elogiados, Lian Neeson retorna para uma terceira ação irrefreável no terceiro filme, mas dessa vez, os elogios tiraram uma folga. O filme foi recebido com críticas mornas e o diretor, que também havia feito o segundo filme, não conseguiu criar algo novo e animador o suficiente para a série.


8º - Hitman: Agente 47 (5,8/10)

Depois dos primeiros trailers, muitos fãs começaram a achar que Agente 47 seria o filme que começaria uma leva de boas adaptações de video games. Que decepção eles não conseguiram previr. O filme, apesar de bons momentos de ação isolados, cai numa história fraca e clichê, e é refém de personagens sem profundidade.

7º - Pixels (5,7/10)

Promissor e pretendendo resgatar o amor das pessoas por jogos antigos. Esse foi Detona Ralph, em 2012. Pixels foi apenas alguma coisa difícil de definir. Uma espécie de ficção científica, misturada com aventura e comédia pastelão, o filme tem seu senso de ridículo completamente esquecido e contém atuações cruelmente ruins.

6º - O Destino de Júpiter (5,4/10)

Parece que não foi a vez dos Wachowski... de novo. O filme traz um retorno da ficção científica destemida dos dois cineastas, e possui atores até esforçados em seu papel, como Channing Tatum. Mas a overdose de CGI empobrece o filme, e a presença de outras estrelas cria uma atmosfera nada agradável.

5º - The Ridiculous 6 (5,1/10)

Afinal, o que mais poderíamos esperar de Adam Sandler? Mesmo com seus atores - em sua maioria, até engraçados, mas amplamente prejudicados por um roteiro ruim e o protagonismo de Sandler - vindo ao Brasil promover o filme, não podemos esquecer da quantidade de piadas sem graça, o humor racista e a linha narrativa infantiloide - mesmo se considerando uma comédia para adultos. Uma verdadeira mancha na história das produções da Netflix. Ao menos o adjetivo condiz com o filme.

4º - Quarteto Fantástico (4,3/10)

Sabemos que esse era um filme esperado por grande parte dos fãs nessa lista. Sofrendo com problemas na produção e interferência de estúdio, Quarteto Fantástico começa promissor, e logo se revela como um projeto tão desastroso que até mesmo a continuação, que tinha data prevista para 2017, foi retirada da programação da Fox.

3º - A Forca (4,3/10)

Um terror que ajudou o mundo a parar graças ao viral desafio do "Charlie Charlie", o filme não conseguiu cumprir as expectativas, e caiu num clichê nada agradável. Suas poucas qualidades são nubladas pelo amadorismo e falta de uma verdadeira sensação atmosférica de medo e perigo.

2º - Cinquenta Tons de Cinza (4,1/10)

Certamente um dos filmes que mais rendeu piadas e memes em 2015, a adaptação da popular série de livros sobre BDSM caiu numa linha tão esquecível e terrível que qualquer comentário positivo sobre o filme - mesmo a respeito da fotografia e a trilha sonora, que funcionam - é digno de desconfiança perto das fracas atuações, dos diálogos risíveis, da história ruim e da falta de conclusão.

1º - Jem e as Hologramas (3,4/10)

Baseado no clássico desenho animado da década de 80, o filme adapta a história da banda Jem e as Hologramas para a Era Digital, com ares de Hannah Montana. Contudo, o filme perde a mágica de todos os números musicais do desenho, possui atuações péssimas, roteiro repetitivo e inflado, além de acabar soando um pouco infantil demais - ainda que seja destinado a um público um pouco mais velho.

Fonte:http://legiaodosherois.uol.com.br/
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...