Modelo belga posa nu na frente do muro das lamentações Jerusalem - Deixa Disso...Humor Curiosidades

Blog de humor e curiosidades

quarta-feira, 27 de junho de 2018

Modelo belga posa nu na frente do muro das lamentações Jerusalem

A modelo Marisa Papen foi anteriormente detida no Egito depois de posar nua em frente ao local religioso



Uma modelo belga que havia sido detida pela polícia no Egito por ficar nua na frente de antigos templos o fez novamente perto do Muro das Lamentações, em Jerusalém, para uma exposição que abriu recentemente em seu país natal.

A foto de Marisa Papen, 26 anos, tomando sol em um terraço de uma residência privada com vista para a praça do Muro Ocidental, está à venda em uma galeria no balneário belga de Knokke, informou o site de notícias HLN na semana passada. É parte de uma exposição intitulada "Frank Rose - vai levar dinheiro para arte."

Intitulado "Road to Liberation", a foto tem Papen reclinada em uma cadeira de plástico com os olhos fechados. A perspectiva da imagem fez com que seu corpo nu servisse de primeiro plano para a seção feminina do Muro das Lamentações, que alguns acreditam ser o local mais sagrado para o judaísmo.



A imagem não inclui qualquer parte da Mesquita de Al Aqsa, que se ergue sobre a praça do Muro das Lamentações e teria sido proeminentemente visível do ponto de vista do fotógrafo.

"Por toda a alegada natureza provocativa da foto, acho que foi editada", disse Michael Freilich, editor-chefe do jornal Joods Actueel. "Eu acho que eles não querem muita controvérsia."


Mas o fotógrafo da foto, Mathias Lambrecht, negou isso. “A imagem é recortada. A mesquita não estava no quadro. Nada para editar ”, ele disse ao JTA. Outra foto que aparece em seu convite para a inauguração da exposição fez com que Papen subisse no mastro de uma bandeira de Israel.

Papen foi detido no Egito no ano passado por 24 horas por posar nua no Complexo do Templo de Karnak. 

Freilich disse que os judeus belgas eram indiferentes ao incidente. “A arte e a nudez estão interligadas há séculos, não há nada de novo aqui”, disse ele. "A questão é se a arte continua sendo arte quando envolve dinheiro e uma tentativa consciente de provocar e chocar." 


A Fundação para o Patrimônio do Muro das Lamentações em Israel escreveu em um comunicado na terça-feira que "este é um incidente grave e grave". 

O rabino do Muro das Lamentações, Shmuel Rabinovitch, disse: “Este é um incidente infeliz, desajeitado e sério que infelizmente ofende aqueles que adoram neste local sagrado.”


Nenhum comentário: