terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Comissária de bordo diz ter sido 'forçada' a limpar passageiro em banheiro de avião

 

Uma comissária de bordo da EVA Air - companhia aérea de Taiwan que só emprega comissárias - disse ter sido "forçada" por um passageiro com problemas de locomoção a ajudá-lo a defecar e a limpá-lo com papel higiênico após o uso do vaso sanitário do avião.

"Senti que, como comissária de bordo, tirar a cueca de um passageiro está além das minhas atribuições", disse a taiwanesa, que não foi identificada, de acordo com reportagem do site "Focus Taiwan". Ela estava acompanhada de um membro do sindicato local de aeroviários.

O passageiro, que estava em cadeira de rodas, requereu ajuda de comissárias para usar o banheiro da aeronave.

"Eu disse que não poderia ajudá-lo, mas ele começou a gritar. Ele me disse para levá-lo imediatamente e ameaçou se aliviar no chão", contou a comissária.



O passageiro, que pesava cerca de 200 quilos, exigiu que as suas nádegas fossem limpas após defecar. A comissária se recusou, mas o passageiro subiu o tom da exigência e afirmou que só sairia do banheiro se a comissária o atendesse.

Passageiro exigiu ser limpo após defecar em banheiro de avião Passageiro exigiu ser limpo após defecar em banheiro de avião Foto: Reprodução
A profissional o atendeu, mas novamente o passageiro reclamou, dizendo que ela não o estava limpando de forma eficiente.

"Mais fundo, mais fundo", exigiu ele, segundo a denúncia.

O caso só terminou quando a comissária, atendendo mais uma demanda do passageiro, subiu a cueca e a bermuda dele.

O sindicato pediu que a EVA Air processe o passageiro por abuso sexual. A empresa destacou que comissárias podem se recusar a atender demandas de passageiros que julguem inapropriadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário