terça-feira, 12 de janeiro de 2021

Adnan Oktar Líder de seita sexual apocalíptica é condenado a mais de mil anos de prisão

 

Um tribunal de Istambul (Turquia) condenou nesta segunda-feira (11/1) Adnan Oktar, líder de um culto sexual apocalíptico, a 1.075 anos de prisão por 10 crimes, entre eles agressão sexual, abuso sexual de menores, fraude, sequestro, extorsão e tentativa de espionagem política e militar, informou a emissora privada NTV.

Nenhum comentário:

Postar um comentário